Ao Senhor agradecemos…?

Bom, caso vocês não saibam, eu sou escoteiro. Tecnicamente não existem escoteiros ateus, mas eu tenho uma certa espiritualidade, então tá valendo. Como é bom estar em um grupo compreensivo… *-*

Então, eu estava em atividade e teve comida. Imediatamente, todos começam a entoar a seguinte música:

 

Ao Senhor agradecemos, Aleluia!

O alimento que teremos, Aleluia!

 

A qual me recuso a cantar. Mas isso não é coisa de ateuzinho revoltado. Eu penso em algo que, ao meu ver, é até mais importante: e todas as pessoas que se esforçaram para colocar esse alimento no seu prato, tem nada a ver com isso? Os produtores, o caminhoneiro (uma sacanagem isso, mas quando eu desenvolver melhor o tema eu posto sobre…) que levou até o supermercado, toda a equipe do próprio supermercado… muito menos eu e os meus irmãos escoteiros, que trabalhamos, ganhamos o dinheiro, compramos e preparamos a comida. Esses são só uns idiotas pretensiosos que acham ter mais importância neste processo que a mesma divindade que os criou. Não é?

Vou contar uma coisa pra vocês. Segredo, ok? Esse deus foi o mesmo que criou a fome.

Realmente não consigo entender esse tipo de pensamento. Lembro de quando era criança e já era um pimpolho ateu nato. Devo dizer que, perto do relato de outros ateus, minha família foi é MUITO compreensiva. Talvez nem levassem a sério, achavam que era coisa de criança. Eu sempre fui uma criança esquisita, então whatever! Mas o que me marcou foi uma tia minha me perguntando:

Quando você fica doente, pra quem você pede ajuda?

 

Ora, a resposta mais natural do mundo: um médico! E tem mais um monte de gente me apoiando: meus amigos e minha família. Por que pedir ajuda pra uma entidade que ninguém tem certeza que existe direito? (Dicas: 1 – fé não prova coisa alguma. 2 – o fato de não se conseguir provar a inexistência de algo não prova sua existência)

E mais: visto que eu estava falando com uma pessoa monoteísta, logo se infere que esta foi logo a mesma entidade que criou a doença ou permitiu que ela existisse em primeiro lugar. É mesmo, esse deus merece toda minha gratidão.

Mas se tem uma coisa que eu faço de vez em quando é parar e contemplar o tanto de coisa boa que eu vejo e que acontece comigo na vida. O tanto de coisa ruim que poderia ter acontecido e que não aconteceu, como o fato de eu não nascer com deficiências congênitas (miopia não conta né…). Pode parecer meio bobo, até porque a probabilidade estatística de ter algo do tipo é ínfima, mas faz bem pensar nisso de vez em quando.

E você, como se liga ao “divino”? Ou à totalidade/coletividade, como eu prefiro dizer?

 

5 pensamentos sobre “Ao Senhor agradecemos…?

  1. vigotski março 28, 2011 às 07:01 Reply

    Agradecemos por nossa capacidade e força de trabalho que nos permite, por exemplo, conseguir ter o que comer. Agradecemos que Ele tenha auxiliado a todos os envolvidos no processo para que tudo dê certo.

    Quando alguém fica doente devemos sim procurar um médico. E, além disso, pedir a ajuda Dele para que o médico consiga exercer suas habilidades da melhor forma possível e para que o doente fique bom.

    Ele não “inventou” a fome, ok? Ele vê o sofrimento de cada um e promete que essas pessoas que passam por situações extremas serão abençoadas, se não nessa vida, na próxima. Ele nunca prometeu que a vida ia ser fácil (pelo contrário, passamos e passaremos por dificuldades).

    Cara, da mesma forma que os outros são compreensivos com você, espero que você consiga ser mais ainda com os outros que tem alguma fé. Sei muito bem que fé não prova existência de nada, mas eu ACREDITO que todos devemos ter fé em Jesus Cristo e seguir seus ensinamentos.

    • Tuvao março 28, 2011 às 21:56 Reply

      Magnets, how do they work?! Seu deus não responde isso LOL

  2. Felipe março 28, 2011 às 21:35 Reply

    Isso me lembra uma propaganda, a do trizimo (procurem no youtube), o pastor diz que 30% do que deus te deu, vc devia devolver a igreja.
    O pessamento do que vc produz não é seu é fundamental pra manutenção do dizimo entre outras coisas. Muito provavelmente seria mais difícil tirar a prestação da ferrari F50 se as pessoas fossem ensinadas a entender o seu valor e o que lhe pertence em relação a sociedade.
    Como eu gosto de falar, milagre é ganhar na loteria sem jogar, sem achar bilhete na rua, nada disso, quem joga ja ta fazendo alguma coisa, e tem aquele famoso 0,00001 de possibilidade, ele ta ai pra isso.
    Como eu gosto de uma frase de efeito:
    “Rezo para o dia que todos vão parar de rezar”

  3. hollowfang março 28, 2011 às 21:51 Reply

    Como eu demorei pra reparar nisso? O quanto é ilógico dizer que devemos agradecer por termos força para trabalhar e lutar na vida, mas ao mesmo tempo o que acontece de ruim não foi culpa dele. Seu deus tirou o dele da reta bonito, heim? [haters gonna hate]
    Junto com o pensamento de que TODOS deveriam seguir os ensinamentos, acho extremamente perigoso o “o que é seu não é seu”. Duas formas muito poderosas de despojar as pessoas de seu próprio caminho e seus próprios feitos. Junte isso com doutrinação infantil e obtenha a melhor arma possível para moldar um povo. A Idade Média, onde nem as obras de arte eram assinadas, é a cara disso…
    Ok, fui “um pouquinho” longe nessa última frase. Mas se descuidar, pode até correr o risco de acontecer isso. Felizmente a nossa sociedade tem tomado cuidado, ensinado a verdade (ou o mais próximo dela), desconstruído mitos, mostrado outras respostas para o que ainda não tem resposta… mãos à obra, humanistas!

  4. 0100 abril 2, 2011 às 19:21 Reply

    Hoje em dia se acontece algo com uma chance baixa de acontecer, é graças a deus. Mas se 10 milhões de pessoas entram em um sorteio, você ganha, logo deus existe. Se você entrar em 1000 sorteios que tem 0,0001% de chance de você ganhar, e você ganhar TODOS, eu talvez até comece a talvez acreditar que deus existe. Se você entrar em todos os sorteios que você ver pela frente, ganhar UM e falar que foi graças a deus… Tenha dó né.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: