Desmistificando a friend zone

Ultimamente ressuscitaram um assunto do qual eu não ouvia falar há um bom tempo: a famigerada friend zone.

True story bro

Quando este assunto estava mais em alta, nos idos de 2010-2011, eu realmente me preocupava com essa de friend zone, achava que existia mesmo, que se eu caísse nela significava que eu errei, e até que TALVEZ desse para consertar se eu “chegasse chegando”, com “pegada”. Hoje estou mais maduro e descobri o verdadeiro sentido.

 

É simples, gente. Não é agradável, mas é simples.

Se a guria não quis ficar contigo, pequeno gazebo, é porque ELA NÃO ESTÁ A FIM. Só isso. Você não fez nada de errado, não foi porque você conversou demais com ela e acabou ficando amigo demais. Não entendeu? É simples, só inverter. Pense em uma garota que você ache gente boa, mas você não tá a fim de ser mais que amigo dela. Ela dá em cima de você e você corta falando que quer ser só amigo. Entendeu? É a mesma coisa.

Eu comecei a reparar em um equívoco comum: as pessoas acham que se você “chegar chegando” você consegue mais fácil, e o problema é ter ficado amigo. Na verdade, é o seguinte: se você ficou com ela na balada ou algum outro ambiente mais casual, tem duas coisas: ela não te conhece direito e [geralmente] está interessada mais em uma ficada que qualquer coisa. Agora, quando você conhece em um ambiente menos “propício”, tem mais tempo da pessoa te conhecer e perceber se ela quer você mesmo ou não. Vamos supor que rolasse com ela na balada. Dificilmente se tornaria um relacionamento sério, ou se virasse, não iria muito “para frente”. (Ou não, você pode sempre se impressionar com outra pessoa…)

E pense bem, essa história de ficar amigo vai para o outro lado: vai que você seja o tipo de pessoa com quem ela nunca ficaria na balada, mas depois de te conhecer melhor acaba se apaixonando…

 

Marcado:, , , , , ,

9 pensamentos sobre “Desmistificando a friend zone

  1. darkpenguin350 janeiro 5, 2012 às 18:21 Reply

    Fake and gay

    • Tomás Machado janeiro 5, 2012 às 18:40 Reply

      Tits or GTFO

  2. Diogo Bispo janeiro 5, 2012 às 19:47 Reply

    Worse than friendzone http://9gag.com/gag/1484880

    • Tomás Machado janeiro 5, 2012 às 19:49 Reply

      LUCKY BASTURD GAIN’D HER SIS

  3. Danielle janeiro 5, 2012 às 23:46 Reply

    Tomás,

    Eu gostei do seu ponto de vista. É uma maneira simples e funcional de ver as coisas.
    Se a garota não está a fim de você e você demonstra de todas as maneiras, ela (se for de boa índole) vai gentilmente lhe dizer que não espera nada além de uma amizade.
    Mas vale lembrar que existem aqueles casos que parecem uma relação doentia, de dominador e dominado. Em que a garota, por exemplo, sabe que você está a fim dela e tira proveito disso. Já vi dezenas de casos assim.
    Essa situação é um pouco mais complicada porque existe uma “espécie de prisão psicológica”. Será que me fiz entender?
    Se a pessoa que estiver sofrendo esse tipo de abuso não tiver maturidade (e experiência), não consegue sair desse laço. Principalmente porque envolve sentimentos; a parte em que todos nós somos mais frágeis.

    Na minha opinião, a estratégia de fazer amizade com alguém que você tem um certo interesse é o melhor caminho. Porque dá a outra pessoa a chance de conhecê-lo e admirá-lo, se você for digno disso. Não vejo algo errado em namorar um amigo. Ao contrário; penso que relacionamentos sadios são aqueles que são construídos em cima disso.

    As pessoas não racionalizam seus sentimentos e isso me parece perigoso. Querem apenas aqueles pelos quais se sentem fisicamente atraídos. É preciso ter as duas coisas: afinidade e química.

    Pareço exigente demais? Sim, porém não conheço maneira mais sensata do que essa. Se alguém conhecer, por favor me ensine.

    • Tomás Machado janeiro 5, 2012 às 23:56 Reply

      Opa, você tocou em um ponto que eu devia ter mencionado no meu post e não sei muito bem porque não incluí.
      Realmente, tem mulher que é muito filha da puta mesmo. Ela aproveita o cara, faz ele de capacho, bem isso que você falou mesmo. Ótimo complemento ao post!

      Nossa, você é do tipo que prefere fazer amizade pra começar um namoro? Adorei!😛
      Como eu disse em uma conversa com um amigo que me inspirou a escrever este post, eu prefiro conhecer a garota em algum lugar “menos propício”, ir conversando, me interessando e tal, até porque não curto balada. Imediatamente ele emendou que esse é o caminho pra friend zone, e eu expliquei pra ele a verdade (que eu já tinha na cabeça mas não tinha pensado em escrever ainda).

      Enfim, excelente contribuição, seja muito bem-vinda ao Hollowfang, o Humanista!

  4. Argoth janeiro 6, 2012 às 02:46 Reply

    É amigo, quantos de nós nunca passou por uma experiência dessas, você ficar tempos e tempos insistindo com aquela menina, que você estava apaixonado e faria de tudo para estar com ela, concordo com o que você disse, existe um relativismo nessa questão, pode acontecer algo ou não.Obviamente a expectativa positiva é o que mais criamos, só que o encanto é desfeito quando se ouve aquele “Não, não dá somos amigos de mais, e não quero estragar nossa amizade”.E você mancebo sonhador vê seu espelho quebrado e seu buquê de amores perfeitos murchando.E depois ainda fica se remoendo pelo que disse e pelo que não disse.
    Concordo com a mocinha Danielle, sentimento é algo que jamais se deve brincar, por que todo ele acaba cegando e se passa á ser um escravo do que sente, quando não se torna ódio.
    Mas no geral resumindo tudo isso: “O que tiver de ser será..” ^^
    Pode ou não acontecer, caso não aconteça bola p/ frente, ao menos se começou uma amizade (quando o clima fica estranho e você fica sem graça).
    O conhecer é bom, nunca fez mal a ninguém.
    No mas, mais uma ótima postagem.

    • Tomás Machado janeiro 6, 2012 às 18:13 Reply

      Hora de ser cruel: “não quero estragar a amizade” é desculpa, a garota não tem coragem de dizer que não te ama daquele jeito que você estava pensando.
      E valeu pelo bom comentário! o/

  5. tfantoni fevereiro 25, 2012 às 21:53 Reply

    Acho que o maior problema dessa parada de friendzone é acreditar piamente que homens são um bando de coitadinhos e que não fazem a mesma coisa com mulheres. Ou tem nego que realmente acha que não existem caras que se aproveitam de paixonite alheia?

    Depois que começou a brotar imagens de friendzone no gag9 há poucos meses, é só escrotidão e vitimismo uma atrás da outra. Ainda bem que isso aparentemente deu uma amenizada de uns tempos pra cá.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: